Tríade

Permalink //desempoeirar/// eu tirei o pó mesmo///aproveitei o dia…organizei a vida…[sabe] quando tudo está uma bagunça e você nem consegue enxergar as coisas que te rodeiam? Exatamente…///nesse momento/// …decidi que precisava arrumar tudo, de dentro para fora…não adiantava arrumar o quarto, a área de trabalho do computador, e as coisas pendentes…eu precisava arrumar aqui dentro, tudo que eu sentia….tudo que de alguma maneira me incomodava ou que causava pesos desnecessários, o tal desprendimento de ontem me fez ficar leve e querer arrumar a minha bagunça interior.///e foi o que eu fiz/// tirei o pó, joguei fora muita coisa presa em mim, passei a diante, renovei, refiz…observei com olhos diferentes, pensei, respirei///respirei fundo///e de novo/// olhei para dentro e organizei cada parte perdida, cada pedaço a mais///coloquei a minha casa em ordem///porque a casa é onde nosso coração está, é onde nosso pensamento vaga e onde nos sentimos completos///hoje a minha casa sou eu///meu templo//////e se minha casa está completa, minha vida flui tranquila///[sem poeira, e sem pesos desnecessários]///desabafos e devaneios, meusdé bregolin
Permalink //DESPRENDIMENTO///Passei muito tempo tentando entender o porque eu odiava tanto a palavra ///DESAPEGO/// …e em um dessas conversas longas e despretenciosas, daquelas que a gente abre mesmo o coração para o outro e se entrega em um devaneio de ideias infinitas, cheguei a uma conclusão: NADA, nadinha mesmo vem sem apego. Não tratem o apego como algo ruim, ele não é o vilão. Ter apego faz bem, ser apegado é demonstrar carinho, lógico e com certeza, nas doses corretas. O que busco faz um tempo, não é ///DESAPEGAR/// é ///DESPRENDIMENTO/// estar livre e não presa, se sentir bem, entregue, de corpo e principalmente alma, seja em qualquer situação mesmo!!! Ser de verdade!!Estar de verdade!!Ser livre para ir e voltar sem estar aprisionada, poder ser eu mesma e viver sem tabus, preconceitos ou medos, estar livre para todas as possibilidades em todos os campos. ///SENTIR - VIVER e sim ter APEGO - AMARtudo isso sem estar presa…buscar o simples, o leve, o que me faz bem…estilo de vida.///DESPRENDER///DESPRENDIMENTO - DES-PIR ME de todo e qualquer preconceito e tudo que possa me segurar, porque só notamos que merecemos o mundo quando sentimos ele e quando somos do mundo!!!///Puro como a água/// devaneios e desabafos meusdé bregolin
Permalink

http://amarelodemim.tumblr.com/post/67516427439/vivem-estrelas-dentro-de-mim-sao-elas-que-fazem

amarelodemim:

Vivem estrelas,
dentro de mim.

São elas que fazem
meu sangue ferver

Explodem em minha cabeça
enformigam meus dedos

e deixam a pele corada

Às vezes,
elas (só) escapam
morrem em apertos de mãos
tentam compreender

Às vezes,
elas brilham
quantidades imensas
de energia

- Você poderia…

Permalink #mylevel
Permalink trexun:

sexcake:

idc that i reblogged this like 10 minutes ago, gets me every time

idc what everyone is saying about Miley Cyrus, i honestly feel for her. she’s at her lowest right now. the Wrecking Ball video showed her pain from the break up.. something most of us have felt. 
Permalink
Permalink Uma vez me contaram sobre o tempo que perdemos com brigas, desentendimentos, por motivos absurdos, por teimosia, por não mudar !!!Hoje, depois de muitos anos desta história, tenho a certeza de como é triste brigar com quem se gosta…que passatempo chato, desnecessário. O radicalismo das pessoas faz com que não se converse. As mentiras fazem com que se perca a confiança. A falta de compromisso com que se perca a confiança. Quero dar um passo a frente. As brigas sempre acontecerão…mas o tempo que se perde é precioso, pq o tempo é margem, quem passa somos nós. Todos sabem que vão morrer…mas quantos sabem COMO VIVER ??? Pelo que viver? Que todos tenham uma semana linda, de realizações, sem brigas e desentendimentos…perdemos muito tempo com a autoflagelação e com a intolerância…e nisso…perdemos um pouco de nós mesmos… ( Pedro Bial )
Permalink "Eu tive muita raiva de ser a narradora de uma história que eu não controlava mais. Você podia ter me poupado da sua autonomia, mas saiu, no meio do parágrafo, atravessando as ruas, saltando minhas vírgulas, tropeçando minhas aspas, desrespeitando meus parênteses."
Marla de Queiroz
Permalink
Permalink